Laser íntimo – Como é realizado o procedimento?

Dr. José Antonio Zelaquett - Laser íntimo – Como é realizado o procedimento?
O laser intimo ou laser vaginal está indicado principalmente nos casos de ressecamento vaginal, alargamento vaginal e perda  de urina. O…
Av. das Américas, 2480 - bloco 3 sala 220, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro RJ

O laser intimo ou laser vaginal está indicado principalmente nos casos de ressecamento vaginal, alargamento vaginal e perda  de urina.

O tratamento com o laser é realizado em consultório, sem anestesia, com o retorno imediato as atividades e alívio dos sintomas da atrofia vaginal com a melhora da lubrificação e do alargamento vaginal.

Alguns procedimentos cirúrgicos podem ser realizados com o laser como a ninfoplastia (plástica dos pequenos lábios) e a clitoroplastia (plástica ou redução do clitóris) com mínimo sangramento, menor processo inflamatório, menos dor e retorno ás atividades mais rápidos do que as técnicas convencionais.

Para melhores resultados utilizamos o laser de CO2 fracionado que tem o maior comprimento de onda dos lasers, apresentando uma melhor resposta do tecido ao laser.

CURIOSIDADES SOBRE O LASER ÍNTIMO

  • São realizadas 3 aplicações com intervalos de um mês.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
  • O procedimento é simples e rápido
  • Indolor, com no máximo uma sensação de calor.
  • Não precisa de anestesia
  • Não é necessário tratamento complementar com antibióticos ou analgésicos
  • Recuperação rápida
  • Não é necessária nenhuma recomendação especial, apenas não estar menstruada e nem estar fazendo o uso de cremes vaginais.

O laser íntimo veio pra ficar e é um tratamento rápido que trata várias disfunções na área genital íntima feminina. O resultado final é duradouro, por pelo menos um ano.

ALGUNS PROCEDIMENTOS REALIZADOS COM A APLICAÇÃO DO LASER ÍNTIMO:

SÍNDROME GENITO-URINÁRIA DA MENOPAUSA

Lembrando que este é uma procedimento  indicado para mulheres na peri e pós-menopausa que começam a apresentar os primeiros sintomas da Síndrome Urogenital da Menopausa (SUG), tais quais :

  • Ressecamento vaginal e perda de elasticidade;
  • Dispareunia (Dor ao coito);
  • Prurido vulvovaginal e corrimentos de repetição (em pacientes com baixo nível de estrogênio);
  • Incontinência urinária leve a moderada
  • Disúria e infecção urinária (Dor durante a micção), relacionadas a baixa do nível de estrogênio;
  • Nos casos da Síndrome de Relaxamento Vaginal, que é a perda da forma estrutural original da vagina através da tensão excessiva provocada durante o parto;
  • Atrofia da Mucosa Vaginal causada não só pela menopausa como também pelo uso de medicamentos antiestrogênicos e ou quimioterápicos, utilizados no tratamento de câncer de mama.

O LASER ÍNTIMO E A INCONTINÊNCIA URINÁRIA

Para os tratamentos com graus leves a moderados de perda urinária, o laser é indicado.

A sua aplicação na mucosa melhora o tônus vaginal através da contração do tecido, estímulo de colágeno, elastina, melhorando o tônus da musculatura, incrementando a circulação local e por consequência diminuindo a perda de urina aos esforços. Importante saber que o tratamento cirúrgico (“Slings”) ainda são a primeira escolha para a Incontinência Urinária de Esforço.

Não está indicado para perdas de urina por hiperatividade da bexiga. Neste caso o tratamento é medicamentoso. A aplicação do laser melhora também a atrofia da mucosa e a lubrificação.

O USO DO LASER ÍNTIMO E A COR DA VULVA

À medida em que o laser é aplicado no canal vaginal ele vai provendo a troca do tecido por um novo, ajustando novamente o trajeto do canal vaginal. Vale lembrar que a técnica é um procedimento intravaginal e não é indicado para o clareamento da área externa.⠀

REJUVENESCIMENTO ÍNTIMO

Todas as mulheres já podem se tratar com o laser íntimo.

A partir dos 30 anos o nosso corpo diminui consideravelmente a produção de colágeno na mucosa vaginal, e é o colágeno a principal proteína responsável pela estrutura e a firmeza dos tecidos na região feminina. Essa redução pode causar, perda do tônus e também da lubrificação vaginal, gerando algum desconforto para as mulheres.⠀

O Laser colabora também para a recuperação do tônus vaginal.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Publicado por: Dr. Jose Antonio Zelaquett - Médico ginecologista - CRM 5266862-1
Médico ginecologista, é um dos poucos profissionais a atuarem na área de Medicina Estética Genital. Membro fundador da Associação Brasileira de Cosmetoginecologia.
Doctoralia     LinkedIn